27 de dezembro de 2015

Quando o assunto é bar/restaurante, não que eu tenha experiência no assunto, mas o meu lugar preferido em Estocolmo é a taberna viking Aifur, onde eu fiquei alegre (ou se preferir "quase bêbada"...) pela primeira vez na vida!

Eu pensando na vida enquanto bebo Mjöd...
Situada em uma das ruazinhas turísticas da cidade velha de Estocolmo (Gamla Stan), Aifur é uma taberna subterrânea que segue a temática medieval, com bebidas e comidas deliciosas, inspiradas na era viking.

Sempre que recebo visita, ir à taberna Aifur para, pelo menos, tomar uma taça de hidromel (Mjöd) é obrigatório! Gente de todos os cantos do mundo aparece por lá. Antes de entrar no restaurante, um dos garçons, devidamente vestido com roupas temáticas, apresenta você aos já presentes. No melhor estilo viking, ele grita seu nome e o país de onde veio, o que é seguido por palmas, gritos e batidas nas mesas.

Geralmente, o local fica cheio, então é essencial que você reserve os lugares pelo site do restaurante: www.aifur.se/bokning
Todas as quintas, sextas e sábados tem música ao vivo, muitas vezes com instrumentos antigos. No cardápio, cada prato tem uma história diferente; os talheres e as taças combinam com a decoração medieval e as velas fazem com que o lugar fique quentinho e acolhedor.

Enfim, é um local muito frequentado por turistas e se você vai visitar ou mora em Estocolmo, não pode deixar de fazer uma visita. Vale muito a pena!

Entrada da Taberna
Talheres
Cardápio com Histórias
Bar
Garçons e Músicos
Talheres e Taças
Restaurante e Músicos
É isso! E se for ao Aifur, não se esqueça de me convidar! =)

Beijos. Hej då!
4

27 de abril de 2015

Este post é sobre mais um dos passeios que fazemos pela cidade, organizados pelo Dan, um sueco super maneiro e inteligente que se voluntaria para mostrar lugares legais de Estocolmo para quem quiser se juntar. Com isso eu vou conhecendo mais da cidade em que moro e descobrindo lugares lindos que muitos turistas acabam deixando de visitar por não serem muito falados, e acabam indo mais de uma vez a Gamla Stan. =P

KARLBERGS SLOTT
Foto: Victória Freitas
Um dos pontos principais do passeio foi o Karlbergs Slott, originalmente um castelo, mas que atualmente serve como academia militar. Foi construído como um castelo privado para um homem nobre, mas também serviu como palácio real antes de se tornar o que é hoje. (Mais na Wikipedia)

Não é difícil chegar ao local, já que fica na área central de Estocolmo, em Solna. É só procurar pelo nome no Google Maps que não tem erro. Haha

Atrás do castelo, você pode encontrar um templo romanesco, uma "pedra das runas" e o túmulo do cachorro real.

MAIS DO PASSEIO
Fora isso, passamos em frente a casa em que morou a autora de Pippi Meialonga, Astrid Lindgren; fomos aos parques Vasaparken, Tegnérlunden e Observatorielunden e outros lugares que eu nem lembro. Próxima vez eu anoto direitinho... Hahaha 
Abaixo algumas fotos que fiz durante o passeio:

"Observatorielunden"  Foto: Victória Freitas 
"Observatorielunden"  Foto: Victória Freitas 
"Karlbergs Slott"  Foto: Victória Freitas
Dan e uma parte do grupo no templo romanesco  Foto: Victória Freitas
Se tiver alguma informação errada no post, pode corrigir nos comentários, porque nem sempre eu processo as informações corretamente. Ainda assim, são lugares muito legais para visitar!

Beijos!
Hej då!
4

5 de abril de 2015

Você sabia que na Suécia as crianças se vestem de bruxas durante a Páscoa? 
Saiba o porquê desse e de outros costumes dos suecos durante a Páscoa neste post.

PÅSKRIS
Påskris foi uma das coisas que mais me chamou a atenção da primeira vez que passei a Páscoa aqui na Suécia. Algumas semanas antes da páscoa, as pessoas enfeitam galhos secos, geralmente de bétula branca, com plumas de diversas cores e ovos de galinha decorados. A cidade fica linda, colorida, e é super fofo.

É quase impossível você ir à casa de alguém aqui e não encontrar galhos secos com plumas coloridas na sala de estar. Muitas vezes, eles enfeitam as árvores secas do jardim e algumas pessoas preferem colorir ovos de galinha e pendurar nos galhos também.


O Påskris faz parte da tradição sueca e de outros países. Este enfeite tem todo um significado de renovação, já que os brotinhos da bétula se transformam em folhas.
As penas fazem referência à entrada de Jesus em Jerusalém e às folhas de palmeira espalhadas pelo chão na frente dele.
O ovos por sua vez representam renascimento e fertilidade. Isso porque antigamente por aqui, a produção de ovos pelas galinhas era bem menor no inverno e voltava ao normal bem a tempo do começo da Quaresma.
Não tem data certa para fazer o Påskris, os suecos geralmente fazem alguns dias antes do Domingo de Páscoa.

BRUXAS E FOGUEIRAS DE PÁSCOA
As bruxas fazem parte de um folclore antigo na Suécia. A lenda diz que as bruxas iam voando em suas vassouras até um lugar chamado Blåkulla na Quinta-Feira Santa para fazer um Sabbath com o diabo. No Domingo de Páscoa é quando elas voltam para casa, porque grandes fogueiras foram acesas para afastá-las. 

A tradição ligada a essa lenda é que até hoje as crianças se vestem de bruxas (a maioria, mas algumas usam outras fantasias como no Halloween), saem batendo de porta em porta para entregar desenhos e pinturas, e desejar Feliz Páscoa, em troca de doces ou moedas. Geralmente, as crianças aparecem na sua porta no Sábado Santo, e em outros lugares na Quinta-Feira Santa. 

Além disso, também ligado a essa lenda, as pessoas acendem fogueiras de Páscoa no Sábado Santo à noite, para "assustar as bruxas".

Ano passado apareceram crianças na minha porta segurando desenhos e falando qualquer coisa em sueco que eu não entendi... Perguntei se elas falavam inglês, e outra maior apareceu de onde estava escondida, pediu desculpas e foi embora! HAHAHAHA! Eu não fazia ideia dessa tradição (nem sabia falar nada em sueco)... E eu também não tinha nenhum doce. Dessa vez nem apareceu ninguém... =P


Foto: Wikipedia

OVO DE PÁSCOA E "COELHO" DA PÁSCOA
Os ovos de páscoa aqui são diferentes dos do Brasil. São feitos de papelão e as pessoas enchem de pequenos chocolates e doces diversos. Sai bem mais em conta, né? Você só vai comprar as mesmas coisas que vendem durante o ano inteiro e, geralmente, mais barato com promoção de Páscoa.

Outra coisa interessante é que aqui o símbolo da Páscoa não é um coelho, mas sim pintinhos e galinha (Faz mais sentido... Haha.). Mas muitas vezes tem coelhinho também.

Glad Påsk para vocês!
2

23 de março de 2015

Há um tempo eu descobri um grupo de estudos organizado por um cara muito maneiro. Ele cria um evento no Facebook sobre o local e o horário onde teremos fika (café) e conversaremos sueco. Vez em quando há também alguns passeios. Eu sempre marcava que iria, mas desistia de última hora...


No último sábado, porém, foi diferente. O passeio me chamou muito a atenção e eu não queria perder de jeito nenhum. Iríamos a uma área industrial semi-abandonada na qual os donos do local permitem que artistas graffiteiros pintem suas fachadas.

O que é mais interessante é que até para isso há certas regras. Cada arte deve ficar em determinada parede por cerca de um ano até que alguém comece a mudá-la, durante um evento que acontece na primavera. É uma exposição de arte a céu aberto!

Quando cheguei, fiquei fascinada! Não sabia que era uma área tão grande, graffitada por todos os lados. É realmente impressionante, tanto uma ideia como essa quanto como uma área quase totalmente abandonada pode se tornar a coisa mais linda coberta de arte.

O local se chama Snösätragränd ou Bråtegrand e fica perto do metrô em Rågsved (cerca de 1,5 km andando até lá). E eu acho muito que deveria fazer parte dos passeios turísticos de quem vem a Estocolmo. Confira algumas fotos que fiz por lá:








Bom, é isso. Super recomendo para quem vier a Estocolmo! Voltarei lá com certeza (há rumores que será demolido, mas não sei direito sobre a história... vou continuar indo enquanto isso não acontece).

Beijos.
Hej då.
0

18 de março de 2015

Era uma tarde fria de quinta-feira quando eu estava a caminho de casa. Usei meu cartão de transporte (SL Access-kort) para o trem, para o ônibus, e coloquei no bolso da jaqueta.
Talvez eu estivesse de luva quando fui pegar o telefone no mesmo bolso e, por isso, não senti que o cartão estava lá ou que ele tinha caído em algum lugar na rua... Cheguei em casa, mas nem percebi que ele tinha sumido.
Alguns minutos depois, ao me arrumar para ir a academia, percebi que o cartão não estava mais no bolso. Procurei, procurei, e nada. Perdi.

Google images
Fui a pé para a academia, voltei para casa, procurei de novo, e nada...

Fui para a estação a pé na sexta-feira de manhã. Como tenho um cartão extra em casa para as visitas, levei e recarreguei para uma semana. Mas e o que fazer com o cartão que perdi? Que já estava com crédito para um mês de uso?

Bom, o que acontece a partir daqui depende do que você faz com o cartão de transporte quando o adquire. Eu, como sei a cabeça que tenho, cadastrei o número do meu cartão no site: www.sl.se
Quando você cadastra o número do cartão, há possibilidades como fazer recargas online ou recuperar o cartão quando perdido. 

Entrei no site na sexta-feira e registrei a perda do meu cartão. Na mesma hora, o cartão perdido é bloqueado. E o melhor está por vir: já na segunda-feira de manhã, na caixa de correio, estava um cartão novo, com o mesmo número e com todos os créditos que já estavam nele. 

E assim termina minha história feliz. =)

Hej då.
\o/
6

3 de março de 2015

Hoje, segunda-feira, às 15:00, aconteceu algo interessante. Várias sirenes começaram a tocar bem alto por quase 10 segundos. Isso se repetiu umas três ou quatro vezes. 
Já tinha ouvido falar dessa tal sirene, mas nunca tinha ouvido (e olha que acontece quatro vezes por ano). 


Pesquisei a respeito e isto foi o que achei sobre a sirene:
  • O sinal existe em vários países e tem relação direta com o Desastre de Seveso, que aconteceu na Itália em 1976. Após o desastre, todos os países da União Europeia são obrigados a ter dispositivos para avisar a população sobre perigos do tipo.
  • Na Suécia, além dos sinais de teste, que acontecem quatro vezes por ano (nas primeiras segundas-feiras de março, junho, setembro e dezembro, às 15:00), existem quatro tipos de sinal: 
    1. O primeiro é chamado de Alarme de Emergência, quando o governo considera haver perigo de guerra. Esse sinal tem duração de 30 segundos, 15 segundos de silêncio, e se repete durante cinco minutos.
    2. O segundo, "Alarme do Ar" (ou Alarme de Voo), acontece quando o governo ou as Forças Armadas consideram que o país será atacado a partir do ar, seja por aviões ou outros tipos de armas. São sinais curtos durante um minuto.
    3. O terceiro, sinal VMA (Aviso importante para o público), é soado quando há perigos relacionados a emissão de gases, fumaças tóxicas e outras coisas relacionadas. Ele dura sete segundos, tem 14 segundos de silêncio e se repete por, pelo menos, 2 minutos.
    4. E o quarto sinal, "sem perigo", é dado após o sinal VMA, para avisar à população que o perigo já passou. O sinal dura de 30 a 40 segundos.
  • Quando os testes são realizados, todas as estações de rádio apresentam os detalhes, um pouco antes de começarem e quando concluídos. 
  • O dispositivo utilizado para estes sinais são de ar comprimido, diferentemente da maioria dos outros países, os quais utilizam sirenes a motor. O motivo disso é que eles também funcionam durante uma falha de energia.
Google Images
  • O sinal é apelidado na Suécia de "Hesa Fredrik". "Hesa" quer dizer rouco em sueco e Fredrik o nome de um colunista sueco. O apelido foi inventado porque a primeira vez que o alarme foi testado, em 1931, soou rouco como o jornalista.
Fora das datas e horários do teste, o melhor a fazer é ficar em casa ou correr para o abrigo mais próximo. Fica esperto, maluco! 

Hej då! o/
0

4 de fevereiro de 2015

Como se não bastasse um sistema quase perfeito de reciclagem, ainda conseguem melhorar!
Agora além de toda a separação sobre a qual escrevi no outro post, também temos que separar o que chamam de "matavfall" (resíduos alimentares). 



Antes, essa parte do lixo era misturada ao que não podia ser reciclado. Agora, os resíduos alimentares devem ser separados e depositados em outro compartimento. 

POR QUE SEPARAR RESÍDUOS ALIMENTARES?
O conselho da comunidade forneceu um folheto explicando que esse resto de comida será misturado com água e irá se transformar em biogás. A cada 1000 cascas de banana, por exemplo, um carro pode andar 100 km. É bom para o meio ambiente porque reduz as emissões de dióxido de carbono, por exemplo.


Os resíduos de alimento devem ser depositados em um saco de papel que a própria comunidade fornece, de preferência secos para não causar muitos fungos e essas coisas. A gente recebe também um recipiente para colocar o saco de papel que possibilita a ventilação e evita que o saco rasgue ou fique deformado.

Depois disso, não sei qual a porcentagem de reciclagem do lixo na Suécia, mas acho que era cerca de 96% antes.

Um fato curioso é que a Suécia recicla tanto, que falta "matéria-prima" para incinerar e gerar energia para usinas hidrelétricas e térmicas. Sendo assim, a Suécia ainda efetua a compra anual de 800 mil toneladas de LIXO dos países vizinhos. [Vi no Ecycle]

É isso, era só pra atualizar informação mesmo... :)
Hej då!
6

26 de janeiro de 2015

Esse post é mais voltado para quem veio morar na Suécia (em Estocolmo, no caso) e ainda não começou a fazer o SAS Grund, principalmente para as pessoas que mudam de kommun após terminar o SFI. Se quiser um resumo, vá para o fim deste post.

Talvez eu nem fosse escrever sobre o assunto se tivesse dado tudo certo de primeira, mas hoje foi o dia que eu descobri que, se você quer resolver algo aqui, principalmente sem ser fluente na língua, nenhum sueco vai apontar o caminho que você deve seguir. E se você der o primeiro passo e esperar que eles falem se você fez certo ou errado, isso não vai acontecer...

Minha nova escola - Centrum Vux
O QUE É O SAS GRUND?
Uma breve explicação para quem não sabe o que é o SAS Grund: é o próximo nível de aulas de sueco para imigrantes (e ainda tem muito pela frente), uma continuação do SFI. 

INSCRIÇÃO PARA O SAS GRUND
A inscrição para o SAS é feita através da internet, todo mundo faz assim, tudo dá certo, a escola manda uma cartinha duas semanas antes da aula e você já pode se preparar para começar a estudar. Tipo Hogwarts... Hahaha

Eu estava no Brasil de férias quando fiz, em dezembro, minha inscrição para o SAS Grund, o qual começaria 26/01 (hoje). Fiz para a mesma escola que eu tinha feito o SFI, afinal de contas, o que poderia dar errado, não é? Foi o que todo mundo me disse: escolha uma escola, faça a inscrição e espere chegar a carta.

E estaria eu esperando essa carta até 2016 se eu não tiro minha bunda do sofá. Duas semanas antes, uma semana antes, nada... Mandei um e-mail para a escola e tudo o que me disseram foi para esperar, porque alguém, sei lá quem, teria que aprovar... não me explicaram direito. Beleza. Esperei até hoje, quando começariam as aulas. Há de se ter um pouco de procrastinação nessa vida também, senão não tem emoção! Mentira =)

Saí de casa 8:30 da madrugada e fui ao Komvux centrum saber por que diabos eu não recebi a carta, já que eu tinha feito a inscrição mais de um mês antes. Antes de chegar lá, perdi um ônibus porque ele saiu 3 minutos adiantado do ponto (e aquela sensação de ver o ônibus de perto saindo que dá vontade de correr atrás só pra bater no motorista apressadinho), mas fiz uma amizade no caminho, perco tempo não!

Chegando lá, como a sorte me acompanha demais, só abriria 12h o raio do lugar. No site tem um monte de horário diferente pra vários escritórios diferentes de komvux no mesmo lugar, mas eu não sabia qual iria resolver minha situação, então fui o mais cedo e tomei no c*, digo, tomei um café pra passar o tempo...

12:00 vou eu na recepção e explico toda a situação. "O que deu errado, seu moço? Fiz tudo certinho...", "O que deu errado é que você não está registrada nessa kommun (comunidade/região) mais, porque você mudou de endereço, portanto, você não pode mais fazer aula nessa escola, a não ser que sua kommun libere", "Belê, flw!".

RESPIREI FUNDO E...

Reclamei no Whatsapp prazamiga, lógico! Depois entrei no site da komvux da minha kommun, fiz meu cadastro todo de novo e descobri que o prazo já tinha passado; tanto para fazer a inscrição para aquela escola, quanto para pedir permissão para estudar na outra escola. Só conseguiria para abril!!!

Não contente com essa situação, mas quase desistindo, fui bater lá na porta da outra escola pra saber se podia fazer algo. A recepcionista falou que o prazo tinha acabado, já era, não vai conseguir, tá perdendo seu tempo, etc... "Você pode até tentar falar com o reitor, mas duvido que você consiga...". 
"Então me dá o telefone desse cara, que é com ele mesmo que eu vou falar!" 

Ela anotou o número e eu tive, por um acaso da life, a ideia de perguntar se ele estava lá (apesar de pensar ao mesmo tempo que ela diria se ele estivesse) e ele estava. "Então deixa eu falar logo com ele pessoalmente, eu hein! Que dificuldade, minha senhora!" (Mentira, fui toda meiga e boazinha... só por dentro que eu estava assim).

16:30... Fui lá, tremendo, achando que o cara ia me mandar dar meia volta e falei tudo em sueco, bem devagar, pra não falar muita coisa errado, expliquei todos os detalhes, desde quando fiz a inscrição. O reitor me levou até uma mulher, depois até outra, que traçou meu perfil e me levou até a professora e assim se resolveu minha história. Começo a estudar amanhã! (mas o curso começou há três semanas... hahaha). Êba! 

Resumindo: se você estudou SFI em uma kommun e se mudou para outra depois, você deve procurar sua nova kommun (ou o site da sua nova kommun) para fazer sua inscrição para o SAS, senão você vai ficar esperando eternamente por uma resposta/carta que não vão enviar para você.

Hej hej!!!

P.S.: o curso que fiz é o SVA grund (O mesmo que o SAS grund, mas para quem fez faculdade).
2

Por Victória Freitas

authorOi, Eu sou a Vic, autora do blog Morando na Suécia.
Quer saber mais?



♢ ♢ ♢

♢ ♢ ♢
Snapchat: stronglica

INSTAGRAM