12 de outubro de 2016

SAÚDE NA SUÉCIA: COMO FUNCIONA? É DE GRAÇA?

Das perguntas que recebo sobre a Suécia, muitas são sobre o sistema de saúde; se é bom, como funciona, se é de graça, etc. Foi um pouco demorado até que eu entendesse como funciona o sistema de saúde daqui, mas depois de alguns anos no país, algumas idas ao médico e ajuda de outras pessoas, acabei aprendendo muitas coisas. É provável que eu não saiba de todos os detalhes ainda, mas vou contar aqui o que sei.

Vårdcentral e ambulância em Styrsö Bratten | Foto: Mattias Blomgren
É DE GRAÇA?
Sim e não. A não ser que você tenha menos de 20 anos de idade, saúde na Suécia não é totalmente de graça, porque no período de um ano, você deve pagar um determinado valor na primeiras consultas (já paguei consultas de 200 e 400 coroas suecas). Você paga até que este valor chegue de 900 a 1.100 coroas suecas (dependendo da cidade) e, depois disso, as próximas consultas são gratuitas até que se complete um ano a partir da data que você pagou a primeira consulta. Resumindo, você paga até 1.100 coroas para ter um ano de consultas, e isso é válido para consultas em hospitais/consultórios públicos.

Além disso, os remédios prescritos pelos médicos também seguem um teto durante o  período de um ano. Sendo assim, o paciente paga um máximo de 2.200 coroas suecas para medicamentos prescritos pelo médico no período de um ano.

COMO FUNCIONA?
Quando acontece algo e você precisa visitar um consultório médico, uma das opções é marcar consulta no que chamamos aqui de Vårdcentral, que numa tradução livre seria “Centro de Cuidados” ou o nosso Posto de Saúde. Para marcar a consulta, é só ligar para o Vårdcentral em que você está registrado.

Sempre haverá um ou mais na região em que você mora e você será automaticamente registrado em um Vårdcentral da mesma região em que o seu endereço está registrado. Se você visitar um Vårdcentral diferente do qual estiver registrado, o valor da consulta é mais alto. Caso você esteja insatisfeito com o Vårdcentral no qual você está registrado, você tem o direito de escolher outro.

Muitos deles têm drop-in (que é quando você não precisa marcar consulta e, ao invés disso, você pega uma senha e espera até ser atendido). Há drop-ins gratuitos ou pagos, com ou sem limite de senhas. Para saber o horário de drop-in de algum Vårdcentral ou saber quaisquer outras coisas relacionadas à saúde, basta ligar para 1177 e perguntar ou você pode ligar direto no Vårdcentral.

O pagamento da consulta não é garantia de que você será atendido por um profissional especialista ou até mesmo por um médico. Antes, você é encaminhado para um clínico geral ou para um enfermeiro, o qual irá decidir se você precisa ou não de um especialista e irá encaminhar caso veja necessidade.

Geralmente, o Vårdcentral tem horário de funcionamento durante a semana, de 8h às 17h, mas há alguns que abrem aos fins de semana e até mesmo depois das 17h.

CASOS DE EMERGÊNCIA
Caso você precise de atendimento de emergência, ou precisar de bombeiros, ambulância ou polícia, ligue para o 112.

Procedimento médico | Foto: Melker Dahlstrand/imagebank.sweden.se
OUTROS FATOS E CURIOSIDADES
Quando um medicamento é receitado a você, ao invés de receber um papel, seus dados são registrados no sistema. Depois disso, você pode ir a qualquer farmácia, mostrar sua identidade e comprar o medicamento.
Ao contrário do que muitos pensam ao vir para a Suécia, não são todos os medicamentos que precisam de prescrição.
O aborto é legalizado na Suécia caso seja realizado antes da 18ª semana de gravidez (em casos específicos como, por exemplo, risco de vida da gestante, pode ser feito até a 22ª semana de gravidez).
É muito comum que um médico na Suécia mande você para casa e diga para que volte se você não melhorar em 5 dias.
Para receber cuidados médicos nas mesmas condições de um sueco, é necessário ter permissão de residência e personnummer.
Se você é turista na Suécia, o recomendado é adquirir um Seguro Saúde (Plano de Saúde) antes de chegar ao país.
Tratamentos dentários não seguem as mesmas regras descritas acima. Eles são gratuitos para pessoas com menos de 20 anos de idade. Depois disso, é você o responsável pelos custos. Há exceções para quando você gasta mais de 3000 coroas suecas com o tratamento em um ano, isso é válido para dentistas que são afiliados com o chamado Försäkringskassan (agência sueca de seguro social).
A proteção de alto custo (aquelas 1.100 coroas suecas citadas acima) não cobrem vacinas, dentistas, taxas diárias de hospital (quando você fica internado, por exemplo) e consultas que você deixou de ir.
Quando você não comparece a uma consulta marcada e não desmarca a tempo, você recebe o boleto de pagamento em casa.

Tem algo a acrescentar? Alguma dúvida? Escreva nos comentários!

7 comentários:

  1. Oi, Victoria! Estou me mudando pra Suecia e tenho algumas condições especiais de saúde. Queria saber como funcionam os exams (MRI) por exemplo. São caros? Tem limite de gasto por ano? E também a questão do DIU. Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Poxa, não sei informar quanto a esses exames. O limite de gasto por ano que sei a respeito é o que está no post, referente a exames e consultas em geral.
      Até!

      Excluir
  2. Olá, Victória, estou fazendo um seminário na faculdade sobre o modelo de saúde na Suécia. Teria algo a mais que eu pudesse colocar nesse seminário?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gabriela!
      O que sei sobre saúde na Suécia é o que escrevi no texto. Às vezes ainda ico meio perdidinha, mas o que sei eu escrevi ali em cima. :)
      Até!

      Excluir
  3. POR FAVOR LEIA:
    Eu sempre apoiei e defendi os direitos iguais para homens e mulheres.
    A Suécia até então era a melhor representação que essa igualdade só gera sucesso.
    Sempre defendendo a ideia da mulher como ser inteligente,capaz e competente.
    Aqui no Brasil a luta continua.
    Mas estou em choque com tudo que está acontecendo aí,o feminismo Sueco virou uma piada no Brasil,um prato cheio para os machista daqui e uma vergonha para as mulheres.
    Como um governo feminino pode tolerar um veneno letal as mulheres como o Islamismo?
    Como estão deixando eles dominarem desse jeito?
    Porque estão sem reação?
    Uma lei como a SHARIA é como a morte para mulheres.
    Eu vi uma foto do governo feminino usando o véu,um sinal de submissão aos homens - O que estão fazendo?
    Eu não sei o que dizer,já não tenho cara pra defender mulheres na política,já é tão difícil chegar lá e quando chegam fazem uma merda dessa?
    É o governo sueco aí e a Ângela Merkel na Alemanha.
    Aqui as notícias pipocam.
    Acabei de ler uma matéria sobre os estupros do Islã,testemunhos de jovens sendo convocados para alimentar a máquina de extermínio do Estado Islâmico.
    Não sei o que dizer,eu como mulher me sinto envergonhada com um governo feminino tão destrutivo.
    Se não fizerem nada afundarão e serão dominadas por esses demônios,a SHARIA será implantada e os direitos tão suados irão pelo ralo.

    ResponderExcluir

Por Victória Freitas

authorOi, Eu sou a Vic, autora do blog Morando na Suécia.
Quer saber mais?



♢ ♢ ♢

♢ ♢ ♢
Snapchat: stronglica

INSTAGRAM